sexta-feira, 12 de novembro de 2010

7:52

avante, em frente, onde não alcança
a espada e o peleio de aquiles
na marquise onde dorme o indigente
da cidade em que vives

das esquinas onde se expõem as meretrizes
dos cinemas que não apresentam belas atrizes
cabines individuais para o teu prazer
goze aqui os centavos de teu lazer

é ferida exposta, esgoto a céu aberto
o caminho incerto da urbe em desconcerto
a sinfônia babilônica de teus lábios

vem do rio da encosta, da esquina próxima
que deságua excremento no quintal
e nos dá a merda delivery de cada dia


Rafael Walter

Nenhum comentário:

Postar um comentário