sábado, 27 de novembro de 2010

tratado para morte

sinta, na ponta dos dedos
como se faz com os cabelos
ela liquida teu corpo
feito casas bahia

vê como a vida padece nos bancos
                        [se perde nas filas,
frias engrenagens sistemáticas
e indianas por hipótese

ah! poderia criar asas
e voar do décimo quinto andar
mergulhar ereto de bico no concreto

ou pegar a senha,
e aguardar que ela chame:
─ o próximo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário