quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Poema de uma quarta-feira de cinzas


Entre a turba grosseira e fútil
Um pierrot doloroso passa.
Veste-o uma túnica inconsútil
feita de sonho e de desgraça…

o seu delírio manso agrupa
atrás dele os maus e os basbaques.
Este o indigita, este outro apupa…
indiferente a tais ataques,

Nublaba a vista em pranto inútil,
Dolorosamente ele passa.
veste-o uma túnica inconsútil,
Feita de sonho e de desgraça…


Manoel Bandeira

Um comentário:

  1. dae velinho, vou botar o link do teu blog no meu,

    abraço!

    Matias
    http://aruaehminhalua.blogspot.com/

    ResponderExcluir