domingo, 18 de março de 2012


CONVERSA COM O LOCADOR
ou o silêncio que antecede a mudança

não me diga asneiras
da conta da luz,
da água,
da geladeira estragada

desligada ainda no primeiro mês do contrato
quando descobri que desligada
a diferença em kilowatts resultava em 50 reais

e a bicicleta com o guidon quebrado
é fruto da loucura do próprio cavalo
entediado com os dias de chuva,
e os males da ferrugem

e há dias a história de que sairá um mercado na frente de casa
onde antes era uma igreja,
a ilusão do pão quente atravessando a rua
ou da cerveja gelada, num momento súbito
foi-se embora quando faltou o dinheiro do aluguel

e o animal, antes extinto, em instinto se manifestou na falta

mas agora, seu locador, 
não transforme seu locatário num otário,
deixe-me ao menos sair dessa com um ar de personagem pícaro...






inverno 2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário