quinta-feira, 15 de novembro de 2012

base de dados


te querem fazer um número
te querem fazer mais um
te querem redondo sem arestas
te querem foder como todos

primeiro te pedem uma moeda
depois um cigarro
e por último te levam a vida

te querem igual,
num mundo tão diferente

e não duvide,
pois a sorte pode não estar ao teu lado,
aí te fazem menos um.

como sempre,
o mundo segue com seus gráficos e estatísticas,

te enfiam a faca pelas costas
como se essa fosse
a natureza da vida
no jogo sanguinolento
da sobrevivência
te querem fazer mais um
que não pense
e faça tudo por impulso
como se a tensão
não estivesse sempre presente
e não se pudesse caminhar
na corda bamba, sem mostrar os dentes.

tudo que resta é tomar cicuta
num mundo
tão filha da puta.

2 comentários:

  1. poema muito bom, mas a situação, creio é geral...

    rp

    ResponderExcluir
  2. muito bom poema, mas a situação, creio, é geral...

    rp

    ResponderExcluir